Bolas de Berlim ou Pastel de Nata ?


O verão já acabou, mas as bolas de berlim não. Na Costa de Caparica pode encontrar o doce que se tornou típico do verão, sentar-se na esplanada e sonhar que ainda estão 30 graus.

A moda das bolas de berlim veio para ficar e durante o ano todo. Na Costa da Caparica consegue deliciar-se com a iguaria típica do verão, em qualquer estação. A ideia foi do italiano Alessandro Iuliano, que começou a vender esta guloseima pelas praias da margem sul e já expandiu o negócio por Lisboa fora.

“Há muitos anos fui convidado para vender bolas por uma família que vivia na minha zona, um dos filhos era um dos meus melhores amigos e, a senhora que era a mãe dele, vendia bolas de berlim na praia”, confidencia. “No verão andava à procura de um trabalho e eles convidaram-me para ir com eles para a praia”, recorda.

Este foi um negócio que ficou na cabeça do italiano e que rapidamente ganhou estatuto. Berlineta é o nome da marca especializada no fabrico de bolas de berlim e já está presente em vários pontos na capital portuguesa.

“Foi um negócio que me ficou na cabeça na altura. Surgiu a ideia de associar o streer food – comida de rua – às bolas de berlim. Foi o primeiro projeto em Portugal”, continua.

O projeto teve início em 2014 e, três anos depois, abriu a primeira loja na Costa de Caparica, junto à praia do Tarquínio-Paraíso. Agora já tem duas lojas em Lisboa (na Estação do Oriente e Estação de Santa Apolónia) e outra em Almada, na zona de Cacilhas. Mas os pontos de venda não vão ficar por aqui… Alessandro acredita no sucesso do negócio e promete novas novidades para breve.

“As coisas estão bem. Estamos a pensar abrir mais dois espaços para o ano”, admite.

Expandir o negócio é uma possibilidade que o italiano também não descarta, referindo que já tem muitos planos em mente sobre o futuro da Berlineta. “Expandir é uma possibilidade. No Porto, nomeadamente. Vamos também fazer uma nova experiência na exportação para a Bélgica“, disse.

Proprietário quer ultrapassar as vendas dos pastéis de nata

Alessandro Iuliano admite que o principal objetivo é ultrapassar as venda dos pastéis de nata, uma das mais populares especialidades da doçaria portuguesa. Atualmente ocupa o segundo lugar no pódio de vendas, seguido do típico pastel de nata. “Neste momento estamos em segundo lugar, mas um dia estaremos em primeiro. espero eu. Mas se estivermos ao lado já não era mau”, confessa.

Para além da bola tradicional, a Berlineta apresenta uma variada gama de produtos com diferentes tipos de massas e de recheios. A massa pode ser tradicional, de beterraba, alfarroba, erva-doce, espinafre, sementes e cenoura. Quantos aos recheios, pode optar pelas bolas com ou sem creme. Nesta última, poderá escolher entre o de pasteleiro, ovo, nutella, oreo, frutos vermelhos, kinder bueno, caramelo, maçã e morango.

A conjugação de cada bola é feita na hora. Já o preço é sempre o mesmo: 1€ .

Postado na categoria: Nacional - Palavras chave: , , , , , , , ,