loader

Renata Dominguez conta que congelou óvulos: ‘Me liberei da pressão psicológica’ Março 19, 2019

Atriz fala sobre dificuldades e vitórias do procedimento: ‘O filho passa a ser prioridade na nossa vida mesmo antes de existir’

O sonho de construir uma família fez Renata Dominguez tomar uma decisão muito importante. Há exatos nove meses, a atriz recorreu à medicina para prolongar o tempo para ser mãe. “Congelei meus óvulos. Me liberei da pressão psicológica do relógio biológico”, comemora ela, aos 39 anos recém-completos, com exclusividade ao Gshow.

Apesar do procedimento ser recomendado até os 34 anos, Renata confessa que demorou a recorrer ao processo de congelamento porque viveu uma relação estável de 10 anos e acabou emendando um trabalho no outro. Porém, quando se separou aos 35, começou a se questionar sobre o assunto.

“Gosto de viver as etapas. A paquera e o namoro são importantes, por exemplo. Não dá para conhecer alguém e falar de filho. Agora posso viver cada momento sem pressa”, pondera.

O procedimento

A atriz resolveu não adiar mais o procedimento e conta que sua atitude surpreendeu aos mais íntimos. “Para minha mãe e minha avó, isso é muito louco. Na época delas, ninguém nem sonhava que pudesse existir isso. Hoje, super me apoiam”, afirma ela, que viveu intensamente as dores e as delícias de todo o processo de congelamento com o “bombardeio” de hormônios.

“É angustiante o processo, você cria uma expectativa. A minha reserva de óvulos é baixa para a minha idade. Chorei muito. Precisei refazer uma vez o procedimento”, entrega.

Os efeitos “colaterais” que Renata sentiu, como queda de cabelo, inchaço e espinhas, não superam o sentimento maternal. “Mexe com o lado mãe, desde já, a vaidade fica em segundo plano. O filho passa a ser prioridade na nossa vida mesmo antes de existir. Mas volta tudo ao normal após o tratamento”, explica ela, narrando que precisou ficar de repouso alguns dias ao longo do processo realizado. “Vi a Copa do Mundo na cama”, lembra.

Um filho e uma família

A atitude de congelar óvulos não é um indício de que Renata fará uma produção independente. “Quero construir uma família”, reforça a atriz, que ainda tem algumas metas profissionais como prioridade – ela fará um curso de interpretação no Estudio Corazza, em Madri, e ainda neste ano volta aos palcos fazendo comédia.

“Essa foi a decisão importante, me senti muito adulta. Porém, minha vida não está estruturada para ter um bebê agora”, afirma.

“Confesso que tudo isso mexeu com o meu emocional e minha fé. Por mais que a gente faça absolutamente tudo que está ao nosso alcance, a decisão final é de Deus. Existe uma série de variáveis que a medicina não controla. Então está nas mãos dele. Fiz a minha parte. Tenho certeza que vou ser mãe”, vibra.

Fonte: Gshow

 

admin

0 # # # # # # # # #

Mexericos e Coscuvilhices 2018